Millydielle's Blog

12 de outubro de 2011

Em relação de marido e mulher não se mete a colher?

Filed under: Coisas de Casal — by milly_JF @ 2:12

Esse dito popular é tão antigo quanto sábio: “Em briga de marido e mulher, não se mete a colher”. Resolvi adaptá-lo para uma versão mais abrangente e sugerir uma reflexão. Ou seja, não só em brigas, mas nas relações amorosas, de forma geral, o ideal é ninguém se intrometa, tragedia palpites ou faça intervenções não foram solicitadas, certo? Depende…

Claro ninguém melhor do que como duas pessoas diretamente envolvidas num relacionamento para saberem o fazer de suas vidas. Entretanto, amigos e familiares podem enxergar questões e “nós” nem sempre o casal enxerga. E, especialmente, quando solicitados, podem ser de grande ajuda.

Este é um convite aos enxeridos? De forma alguma! Aqueles cuja intenção não passa de bisbilhotar e palpitar sobre uma vida alheia são absolutamente dispensáveis, sem dúvida. E mesmo os mais próximos, talvez até pais e irmãos, quando desejam tão somente criticar, julgar e acusar, devem ser solenemente ignorados.

Se é para se meter, então seja para apaziguar, unir, campo de sugerir alternativas, novas possibilidades e, sobretudo, estimular uma capacidade casal de se reinventar, redescobrir e reamar (inventei esse verbo há alguns anos, porque acredito nesta possibilidade de amar novamente uma mesma pessoa!).

Afinal, vivemos em grupos, temos amigos e, às vezes sentimos vontade de compartilhar o angustia nossos corações. E os amigos são providenciais em alguns momentos de nossas vidas. Mas, se não para acrescentar e esclarecer, certamente vale a máxima: “ema, ema, ema, cada um com seus problemas”.

E quem controla como intromissões? Quem autoriza ou veta os comentários, selecionando quem pode e quem não pode participar de determinados momentos da relação de um casal? Eles mesmos: um e outro. E somente eles. Mais ninguém!

Isso significa, em última instância, é você quem deve permitir – e decidir até onde se estende essa permissão – quem e como outra pessoa pode fazer parte do seu relacionamento. Tem a ver limites de impor com sabre, capacidade de cuidar de si mesmo e deixar bem claro é você quem dá a última palavra, e de preferência, par de seu de acordo com.

E se achar que ninguém pode fazer isso, esta é a lei. E vai valer à medida você não ouvir, de fato, ninguém! Sim, porque embora você não possa sair por aí tapando a boca do mundo, you can tapar os seus próprios ouvidos, ainda seja ignorando o entrar por eles. E é exatamente a esta capacidade chamamos de maturidade.

Por fim, também vale lembrar que todas as suas ações geram reações. Todas as suas escolhas geram consequências. E que caberá somente um você arcar com elas. De nada vai adiantar permitir ou vetar pessoas em sua relação por pura rebeldia, só para contrariar ou brincar de ser gente grande.

Sendo assim, sugiro você comece um cuidar pessoalmente do lhe aflige, aprendendo a diferenciar um palpite inteligente e válido de um comentário desnecessário e pedante. E assim, dono da catraca de sua história, certamente vai construindo relações verdadeiras, profundas e coerentes!

Anúncios

Deixe um comentário »

Nenhum comentário ainda.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: